Pular para o conteúdo principal

Análise psicológica do seu Mapa Astrológico

Análise psicológica do seu Mapa Astrológico



Esse recurso é utilizado para identificar bloqueios e traumas que estão presentes em sua psique e que continuam recriando situações de autossabotagem em sua vida.

Quando se está preso num ciclo vicioso de experiências traumáticas, estejam elas conscientes ou não, não é possível transcender o problema e a vida coloca constantemente os mesmos desafios para que haja essa superação. As áreas atingidas são inúmeras, podendo afetar negativamente seus relacionamentos familiares, afetivos, sociais, profissionais, além, é claro, do próprio desequilíbrio do eu interno. 

Um exemplo simples de como o Mapa Astral pode clarificar o dilema interior; digamos que você tenha uma lua em escorpião conjunta com Kíron na Casa VII. Apenas essa configuração é capaz de apontar para o desenvolvimento de uma ferida emocional, possivelmente gerada por problemas nas relações de seus pais. Se não estiver consciente dessa ferida talvez você evite se relacionar por temer se machucar, ou atraia sempre pessoas e situações difíceis para que a união não se concretize, tal é o medo de expor-se emocionalmente. A partir da conscientização, do que ocorre dentro de si e que se reflete em sua vida, pode-se dar um direcionamento novo para sua abordagem afetiva futura. 

Muitas predisposições são analisadas no Mapa e podem ser bem aproveitadas por você quando sua consciência se iluminou naquela questão. O processo é longo e progressivo.

Gratidão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lua em conjunção com Lilith - emoções sombrias

De modo geral enquanto a Lua se une à Lilith no céu, é o momento de voltar "para casa" ou "voltar às raízes" a fim de encontrar a paz interior. Trata-se de uma jornada ao seu Eu interno e é o que precisa ser feito para encontrar suas qualidades esclarecedoras. O veiculo de condução para se chegar a isso é a família, os laços familiares, as emoções e/ou a maternidade. Dependendo do caso pode ser uma viagem pessoal assustadora (especialmente nesta fase em que Marte e Plutão também estão em conjunção), pois ela desperta sentimentos como raiva, arrependimento, repulsa, frustração e até fascinação. Pode mexer com a "sociedade-máscara", a máscara que tem sido usada para deixar o mundo acreditar que está tudo bem, que se reflete no signo oposto a Câncer – Capricórnio. É possível entrar em contato consigo mesmo através de exercícios de meditação ou imaginação ativa. Sua casa física reflete a morada, a sua alma, por isso cuide muito bem dela nessa época. U

Conjunção Marte Lilith - reações imprevisíveis

Marte está em conjunção com Lilith (Lua Negra) no céu desde abril deste ano e fica até 23 de outubro de 2018.  Essas duas energias juntas predispõe a reações agressivas repentinas consigo mesmo ou com os outros, principalmente se há confirmação no mapa natal. Pode ser um período de dificuldade em controlar a impetuosidade e em reduzir o comportamento agressivo. Mesmo em Aquário que é um signo do elemento ar essa tendência pode emergir, devido à natureza imprevisível do signo. Seria mais ou menos como o predomínio da rebeldia ou inconformismo num estágio agudo, descontrolando os impulsos e deixando vir à tona somente o lado primitivo. Isso é acentuado pelo aspecto de quadratura com Urano, o dispositor de Marte. Para curar esse aspecto sombrio é preciso pensar antes de agir, dando tempo para refletir sobre todos os lados da situação que o leva a não aceitar determinada questão. Aprender a tolerar que cada um encontra-se um patamar de desenvolvimento, inclusive você mesmo. Mu

Céu do momento 26/02 - Kiron conjunção Lilith

Desde dezembro/2019 até junho/2020 kíron está em conjunção com a Lua Negra ou Lilith. Kíron representa o "curador ferido", por isso corresponde à saúde/doença, dores, processos terapêuticos e a busca interminável pela cura. Lilith está ligada a experiências de frustração, privação, obscuridade, dentre outras coisas. Alguns astrólogos não usam Kíron e Lilith no mapa natal, mas há muitos anos venho constatando a eficácia e exatidão de usa-los na interpretação do mapa, seja no N atal ou nos Trânsitos. Por isso me chamou muita atenção essa conjunção ter "coincidido" com o início do coronavírus, em dezembro/2019. A última vez que essa conjunção aconteceu foi em abril/2010 quando ocorria uma pandemia do vírus H1N1, a gripe suína. Durante esse tipo de conjunção no mapa pessoal, por exemplo, é possível se sentir como se tivesse sido ferido até o núcleo, podendo intensificar sentimentos de dor. Esse sentimento/situação é projetado para curar uma